Depois da grande aceitação do Pix, novo sistema de pagamento instantâneo do Banco Central, o presidente da instituição financeira, Roberto Campos Neto, afirmou que a chave usada pelo programa para transferência tem tudo para ser a nova identidade digital de cada brasileiro.

O potencial da chave PIX para essa nova função já era uma ideia que estava sendo especulada por especialistas do setor financeiro, mas essa foi a primeira vez que o Banco Central falou oficialmente sobre o assunto.

“Achamos que a chave usada no PIX pode ser desenvolvida em uma identidade digital no futuro. Tudo da sua vida no dia a dia vai estar conectado ao PIX”, disse em participação em evento virtual sobre inovações, promovido pelo Banco de Compensações Internacionais (BIS).

De acordo com Campos Neto, esse desenvolvimento só é possível pela convergência entre as mídias sociais, os meios de pagamento e de comunicação. O BC também conta com outros programas de inovação e integração de informações e dados dos brasileiros para avançar nesse processo, como o Open Banking.

Moeda digital
O presidente do Banco Central também destacou o projeto que muda a legislação cambial e que pode tornar o real em uma moeda convergente e digital no futuro. Para essa eventual mudança tem de ser acopladas a smartphones, “que também será acoplado ao 5G, que, por sua vez, está acoplado com inteligência artificial e assim por diante”.

O presidente da autoridade monetária ainda disse que os estudos para a criação da moeda digital e as discussões dos impactos da sua emissão estão em fase avançada. O grupo formal de análise da CBDC (central bank digital currency) foi criado em agosto de 2020.

“Acho que o projeto se desenvolve ao redor de perguntas que não podem ser respondidas ainda, como se a emissão será [feita] só pelo Banco Central ou por qualquer banco, se será tributável ou não, se vamos limitar as operações que poderão ser feitas com essa moeda”, ponderou.

Esperamos que esse artigo tenha ajudado você. Conte sempre conosco!

Fonte: Contabeis

WhatsApp chat